Dicas básicas para criação de uma estratégia de social media

Estar presente nas redes sociais se tornou uma necessidade para as empresas que lidam diretamente com o consumidor. As pessoas estão cada vez mais presentes nas redes sociais, onde têm liberdade para dizerem o que pensam e da maneira que desejarem. As redes sociais ampliaram os meios pelos quais os clientes podem reclamar e/ou elogiar marcas, produtos, empresas, entre outros.

Dessa forma, monitorar as redes sociais para, ao menos, saber o que as pessoas estão falando sobre sua marca ou produto é de extrema relevância para o novo status quo do social media. Mas além do monitoramento, utilizar as redes sociais para manter um relacionamento e comunicação com seus consumidores também se faz necessário. Essa estratégia tem que ser planejada e realizada passo a passo, para garantir o aprendizado e o sucesso. O principal objetivo inicial em uma estratégia de social media deve ser buscar o relacionamento, relevância, engajamento e influência com as pessoas, sejam clientes ou potenciais clientes. Paciência também pode ser considerada uma palavra de ordem nesse processo de engajamento e em estratégias de social media.

Diversas oportunidades podem surgir dessa interação. Descobrir os desejos dos consumidores, analisar o feedback de possíveis novos produtos, gerar o engajamento pela marca buscando a fidelidade e descobrir novas ideias para desenvolvimento de produtos e serviços, são apenas alguns exemplos do potencial existente nas redes sociais.

Entretanto, para atuar no meio de social media, a primeira palavra-chave para as empresas é planejamento. Entrar apenas para marcar presença pode resultar em resultados negativos. É imprescindível que a estratégia de social media seja planejada, baseando-se em objetivos definidos. Para tanto, deve-se definir o público-alvo com o qual quer manter relacionamento, definir as redes sociais que serão utilizadas, estimar os investimentos pretendidos e, antes de iniciar, estudar o meio e enetender suas características. Como citado acima, o primeiro foco de uma estratégia deve ser o relacionamento, para depois se buscar o engajamento e influência. Somente a partir desse momento que pode-se começar a pensar em novas oportunidades, como as de negócios.

 Outro fato importante: antes de iniciar sua presença no mundo de social media, as empresas precisam estar preparadas para atuar no meio.  Assim, quanto mais as ideias de mídias sociais e colaboração estiverem inseridas dentro da empresa e no seu ambiente, melhor será sua estratégia de redes sociais. É preciso definir em quais meios e plataformas usar, de acordo com seu público-alvo. Basicamente, dependo do público que se pretende atingir, Fabeook, Twitter e Orkut são necessários para o atual status quo, principalmente os dois primeiros. Além deles, Youtube e Flickr, são comumentes usados, o Foursquare representa interessantes oportunidades. O aumento da visibilidade do Google+ já é relevante, fato que torna de suma importância para as empresas passaram a analisar o desenvolvimento da nova rede social do Google pensando em uma possível atuação nesta. Plataformas de blog também são um importante canal de colaboração e interação, principalmente para algumas campanhas ou se pretende colocar algum determinado assunto de interesse em evidência.

Alguns pontos são obrigatórios para as estratégias de mídias sociais das empresas. A primeira é divulgar conteúdo relevante para os usuários. Não adianta querer trabalhar apenas com promoções e anúncios. Ou seja, aborde sobre assuntos que referem-se ao mercado em que atua, mas de maneira macro e que tenham importância e chamem a atenção dos consumidores. Assuntos que sejam de grande interesse do público, que podem ser transmitidos por meio de notícias, opiniões, vídeos, entre outos. Exemplo, um fabricante de artigos esportivos com foco em futebol pode publicar sobre assuntos do meio, como acompanhamento em tempo real dos jogos, notícias sobre os resultados, vídeos dos gols da rodada. Se comunicar com os usuários por meio de assuntos gerais, como culturais, ou sobre temas pouco relacionados também é uma estratégia interessante para atrair seguidores/fãs.

Para atuar nas redes sociais, também é necessário respeitar as características do meio e se adaptar a elas. A questão da linguagem é outro ponto que precisa ser levado em consideração. Algumas empresas usam mensagens padronizadas nas mídias sociais, isso representa um erro, pois o meio é dinâmico e tem linguagem própria. Por isso, deve-se manter a linguagem de comunicação mais próxima possível da utilizada pelos usuários.

Por último, a atuação das empresas nas redes sociais tem que seguir a dinâmica do meio. Estar presente e não acompanhar a velocidade de comunicação e demanda dos usuários pode resultar em problemas de relacionamento e menor engajamento. Portanto, é importante manter uma atividade dinâmica e seguir a demanda dos consumidores, ou seja, manter uma comunicação efetiva e ágil com o consumidor/usuário, respondendo suas perguntas e comentários no menor tempo possível.

Anúncios

Sobre victorhalves

Nerd com paixão e colaboração no DNA. Jornalista e estudioso/consultor do meio de colaboração, web, redes sociais e marketing, e como estes assuntos se relacionam .

Publicado em setembro 23, 2011, em Dicas e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: