Arquivos do Blog

Dicas para ampliar o engajamento com usuários nas redes sociais

Como ampliar a interação e engajamento com os usuários nas redes sociais? Essa é uma pergunta sempre presente na mente dos departamentos de marketing e pessoas ligadas a estratégias de social media nas empresas. Depois de entender a dinâmica dos usuários e definir seu público-alvo, deve-se mapear formas de atrair a atenção e o relacionamento do cliente. Definir tais medidas no início de projetos, quando as empresas ainda não têm amplo conhecimento sobre ações em mídias sociais, pode ser um diferencial para obter sucesso.

A ideia aqui é pontuar algumas iniciativas que podem auxiliar na conquista do engajamento e relacionamento com o cliente. Já frisei no blog a priori que conteúdo relevante, linguagem e dinâmica de atuação são pontos-chave para a estratégia de social media visando o relacionamento com o cliente. Mas quais outras medidas podem proporcionar o aumento da interação deste com a marca/empresa?

Utilizar fotos e vídeos, por meio de integração com canais da empresa no Youtube ou Flickr, ou pelo uso de ferramentas como o Instagram, por exemplo, são maneiras relevantes para atrair a atenção do usuário de redes sociais e acaba por gerar uma interatividade com estes. Estudos apontam que posts com foto ou vídeo podem gerar de 100% a 180% a mais de engajamento do que posts normais.

Usar estratégias de perguntas e respostas representam outra forma interessante para alcançar maior engajamento com os usuários das redes sociais. O conteúdo dessas iniciativas de pergunta e resposta, contudo, devem ser relevante para o usuário. Pedir opiniões dos usuários, ou dicas, sobre determinados temas, fotos, conteúdos, etc, também é um meio que proporciona maior engajamento. O próprio Facebook tem um app voltado para Q&A. O mesmo é válido para o Twitter- , onde podem ser utilizados links para o site da empresa ou para sua página nas outras redes -, Orkut e Google+. Utilizar ações de “completa frase”, do tipo “se eu ganhasse na mega sena, eu compraria______”, é outro artifício que pode resultar na maior interação do user com o perfil/página da empresa.

Lançar mãos de aplicativos customizados – ou até já existentes – para permitir a interatividade do usuário com sua página do Facebook é outra maneira de conquistar maior atenção e relacionamento com os usuários. Mais uma forma de atrair os users e garantir maior engajamento é trabalhar com conteúdos exclusivos para quem é fã de sua página no Facebook, por exemplo. Entretanto, vale ressaltar que essa iniciativa tem que ser muito bem avaliada. Tais conteúdos exclusivos obrigatoriamente têm que ser relevantes para os usuários. Só assim a estratégia surtirá o efeito desejado. Ou seja, somente assim o user perceberá algum valor em ser fã de sua página no Facebook e interagir com ela.

Promoções também podem garantir um maior engajamento, mas devem ser bem trabalhadas para o usuário não fixar seu relacionamento com a empresa na rede social como um forma de apenas obter vantagem que envolva prêmios, produtos, descontos e coisas afins. Ter uma ação dinâmica nas mídias sociais, postar com consistência e periodicidade, e responder prontamente os comentários e interações com o usuário, também são importantantes artifícios para se ampliar o engajamento. Uso de posts com localização e ferramentas de geolocalização integradas aos canais de social media são outras ferramentas que podem elevar a interação com o usuário

Para todas as ações citadas acima refletirem em sucesso, no entanto, é extremamente fundamental que a empresa conheça a fundo seu público-alvo e seus fãs/seguidores. A companhia também deve basear suas estratégias em conteúdos relevantes e ser fonte de informações interessantes para os usuários. Ser transparente também é de suma importância, pois com o atual cenário das comunicações, os usuários têm fontes suficientes para conhecerem a fundo as empresas. Dessa surge outra necessidade: as empresas precisam entender muito bem como os clientes as enxergam e avaliam. E, por fim, é claro, tudo deve ser muito bem planejado antes de ser implantado.

Brasil traz maior oportunidade para marcas nas redes sociais

O Brasil representa, mais do que boa parte dos países, uma grande oportunidade em potencial para as empresas utilizarem as mídias sociais para ampliar sua visibilidade, aumentar o relacionamento e diálogo com o cliente, engajar os consumidores, melhorar sua imagem e, até, elevar vendas de seus produtos e serviços. Digo isso porque o brasileiro utiliza de maneira mais intensa as redes sociais e tem maior interesse por interagir e se comunicar com os outros e as marcas/empresas.

Esse fato é respaldado por números. Primeiramente, o Brasil é líder em audiência em mídias sociais segundo estudo da Experian Hitwise, que aponta que as redes sociais consumiram 18,9% do uso de internet no país em agosto. Com isso, o país ficou à frente de Cingapura (16,4), Estados Unidos (15,4%), França (15,1%), Índia (14%), Nova Zelândia (13,9%), Austrália (13,1%) e Reino Unido (12,2%).

Já a InSites Consulting revela que 86% dos internautas brasileiros têm perfis em redes sociais. Nestes quesito, o Brasil só perde para a Índia, onde tal taxa de penetração é de 88%. O mesmo relatório mostra ainda que no cada usuário de web do Brasil tem, em média, perfil em 3,1 mídias sociais, fazendo do país o terceiro maior do mundo no quesito, ficando atrás apenas de Índia (3,9) e China (3,4), mas à frente de Estados Unidos (2,1) e Europa (1,9). O Brasil também é segundo país do mundo com o maior número de pessoas com consciência sobre as redes sociais (97%). Veja o gráfico acima.

Além disso, 76% das pessoas que têm perfis em redes sociais no Brasil se logam diariamente, representatividade superior à registrada na China, Estados Unidos e Europa, onde estas são de 67%, 63% e 60%, respectivamente. Apenas a Índia está à frente do Brasil. A interação com as marcas/empresas nas redes sociais também é forte no Brasil. Por aqui,  55% dos usuários de social media seguem/são fãs de empresas nas mídias sociais, sendo que cada user segue, em média, 19 marcas/empresas. Tais números são maiores do que os da Europa (51% / 12,2) e muito próximos do cenário dos Estados Unidos (57% / 19,6).

Outro dado que ilustra esse maior potencial de relacionamento do usuário brasileiro de redes sociais é que 68% destes consultam informações sobre produtos/marcas nas redes, 76% reagem a tais informações e 60% postam sobre elas. Com isso, mais uma vez o Brasil fica acima dos Estados Unidos, onde teias parcelas são de 50%, 49% e 43%, respectivamente, e da Europa, cujas taxas são de 51%, 53% e 36%.

Portanto, atuar com social media no Brasil proporciona uma probabilidade mais significativa de se conseguir maior relacionamento com os usuários e consumidores na comparação com outros países. Mas, como de praxe, quero lembrar que para atuar no meio é necessário ter um entendimento deste e realizar um planejamento adequado, avaliando público-alvo, budget, número de canais a utilizar, conteúdos e formas de comunicação. Só a partir desse planejamento, que pode-se esperar resultados positivos. E lembre-se, atuar com social media requer paciência e o foco inicial deve ser na construção de relacionamento com os usuários/clientes.

Dicas básicas para criação de uma estratégia de social media

Estar presente nas redes sociais se tornou uma necessidade para as empresas que lidam diretamente com o consumidor. As pessoas estão cada vez mais presentes nas redes sociais, onde têm liberdade para dizerem o que pensam e da maneira que desejarem. As redes sociais ampliaram os meios pelos quais os clientes podem reclamar e/ou elogiar marcas, produtos, empresas, entre outros.

Dessa forma, monitorar as redes sociais para, ao menos, saber o que as pessoas estão falando sobre sua marca ou produto é de extrema relevância para o novo status quo do social media. Mas além do monitoramento, utilizar as redes sociais para manter um relacionamento e comunicação com seus consumidores também se faz necessário. Essa estratégia tem que ser planejada e realizada passo a passo, para garantir o aprendizado e o sucesso. O principal objetivo inicial em uma estratégia de social media deve ser buscar o relacionamento, relevância, engajamento e influência com as pessoas, sejam clientes ou potenciais clientes. Paciência também pode ser considerada uma palavra de ordem nesse processo de engajamento e em estratégias de social media.

Diversas oportunidades podem surgir dessa interação. Descobrir os desejos dos consumidores, analisar o feedback de possíveis novos produtos, gerar o engajamento pela marca buscando a fidelidade e descobrir novas ideias para desenvolvimento de produtos e serviços, são apenas alguns exemplos do potencial existente nas redes sociais.

Entretanto, para atuar no meio de social media, a primeira palavra-chave para as empresas é planejamento. Entrar apenas para marcar presença pode resultar em resultados negativos. É imprescindível que a estratégia de social media seja planejada, baseando-se em objetivos definidos. Para tanto, deve-se definir o público-alvo com o qual quer manter relacionamento, definir as redes sociais que serão utilizadas, estimar os investimentos pretendidos e, antes de iniciar, estudar o meio e enetender suas características. Como citado acima, o primeiro foco de uma estratégia deve ser o relacionamento, para depois se buscar o engajamento e influência. Somente a partir desse momento que pode-se começar a pensar em novas oportunidades, como as de negócios.

 Outro fato importante: antes de iniciar sua presença no mundo de social media, as empresas precisam estar preparadas para atuar no meio.  Assim, quanto mais as ideias de mídias sociais e colaboração estiverem inseridas dentro da empresa e no seu ambiente, melhor será sua estratégia de redes sociais. É preciso definir em quais meios e plataformas usar, de acordo com seu público-alvo. Basicamente, dependo do público que se pretende atingir, Fabeook, Twitter e Orkut são necessários para o atual status quo, principalmente os dois primeiros. Além deles, Youtube e Flickr, são comumentes usados, o Foursquare representa interessantes oportunidades. O aumento da visibilidade do Google+ já é relevante, fato que torna de suma importância para as empresas passaram a analisar o desenvolvimento da nova rede social do Google pensando em uma possível atuação nesta. Plataformas de blog também são um importante canal de colaboração e interação, principalmente para algumas campanhas ou se pretende colocar algum determinado assunto de interesse em evidência.

Alguns pontos são obrigatórios para as estratégias de mídias sociais das empresas. A primeira é divulgar conteúdo relevante para os usuários. Não adianta querer trabalhar apenas com promoções e anúncios. Ou seja, aborde sobre assuntos que referem-se ao mercado em que atua, mas de maneira macro e que tenham importância e chamem a atenção dos consumidores. Assuntos que sejam de grande interesse do público, que podem ser transmitidos por meio de notícias, opiniões, vídeos, entre outos. Exemplo, um fabricante de artigos esportivos com foco em futebol pode publicar sobre assuntos do meio, como acompanhamento em tempo real dos jogos, notícias sobre os resultados, vídeos dos gols da rodada. Se comunicar com os usuários por meio de assuntos gerais, como culturais, ou sobre temas pouco relacionados também é uma estratégia interessante para atrair seguidores/fãs.

Para atuar nas redes sociais, também é necessário respeitar as características do meio e se adaptar a elas. A questão da linguagem é outro ponto que precisa ser levado em consideração. Algumas empresas usam mensagens padronizadas nas mídias sociais, isso representa um erro, pois o meio é dinâmico e tem linguagem própria. Por isso, deve-se manter a linguagem de comunicação mais próxima possível da utilizada pelos usuários.

Por último, a atuação das empresas nas redes sociais tem que seguir a dinâmica do meio. Estar presente e não acompanhar a velocidade de comunicação e demanda dos usuários pode resultar em problemas de relacionamento e menor engajamento. Portanto, é importante manter uma atividade dinâmica e seguir a demanda dos consumidores, ou seja, manter uma comunicação efetiva e ágil com o consumidor/usuário, respondendo suas perguntas e comentários no menor tempo possível.